Cultura Oriental

Período letivo diferente: Conheça as particularidades das aulas no Japão

Muitos estudantes brasileiros estão se preparando para retornar às aulas, já que o ano letivo está prestes a começar! Porém, como o estudo é diferente no Japão, os alunos têm mais alguns meses de descanso e voltam apenas em abril para as salas. 

Além dessa diferença, a divisão do ano para os discentes também muda, já que ela é feita em três períodos. As aulas iniciam em abril e vai até julho, sendo que o último mês traz as férias de verão que duram de 30 a 40 dias.

Depois desse descanso, os japoneses retornam ao colégio em setembro e permanecem até dezembro. No final do ano eles têm o pausa de inverno com duração de duas semanas. Por fim, o terceiro período volta em janeiro e vai até março, encerrando o ciclo com as férias de primavera. 

Ao todo, o ensino obrigatório dura nove anos, sendo seis dedicados ao primário e três direcionados para o secundário. Em média, as aulas duram cerca de seis horas, mas, o tempo pode variar de acordo com a escola. Algumas instituições aplicam atividades aos sábado, entretanto, o comum é ter o fim de semana livre. 

Pasme-se, mas todo colégio é pago, até mesmo as de rede pública! Caso a família possua dificuldades para pagar, o governo dá auxílio, visto que as mensalidades vão de acordo com a condição financeira familiar. 

Em relação às disciplinas, as principais matérias são: Língua japonesa, matemática, ciências, educação física, artes, música, saúde, estudos sociais, bem como educação moral e cidadania, trabalhos domésticos e industriais. É muito comum os estudantes fazerem atividades extras esportivas ou em clubes. 

Para entrar no ensino médio, os nihonjins precisam passar por uma espécie de vestibular, uma prova de admissão de acordo com a área que querem estudar, porém, a avaliação não é obrigatória. Para alcançar esse objetivo, eles são auxiliados pelo professor tutor da classe.  

Sobre os docentes, é preciso lembrar de todo respeito que desde os pequenos japoneses possuem com as pessoas mais velhas. Quando o mestre entra em sala, os estudantes levantam, cumprimentam-o e depois se curvam. Essa é uma prática diária feita por todos eles. 

Outra atividade realizada pelos alunos junto ao professor é a de limpar a escola. Após o término do período, todos se juntos para limpar o chão, a lousa e até mesmo os banheiros, a fim de desenvolver senso de responsabilidade e espírito colaborativo. 

O material que também deve estar sempre limpo é o uniforme de cada estudante, já que, de acordo com a cultura oriental, é dever deles representarem de forma positiva o colégio. Nenhum discente pode adulterar as vestimentas, seja com acessórios ou comprimento das roupas, todos seguem um padrão estabelecido, até a cor da meia e das jaquetas.

Você conhece mais particularidades sobre o ensino japonês? Conta pra gente!

Você pode gostar também

Sem comentários

    Deixe um comentário